segunda-feira, 29 de junho de 2015

Camiseta Transformada em Colete - Customização

Oi pessoal, como vão vocês, nestes dias de frio?... inverno começando...não curto muito esta estação, mas tenho que respeitar o clima, Deus e a Natureza são sábios. Queria deixar aqui neste post, dica de customização de camiseta. 


Transformando Camiseta em Colete:


Se você tem alguma t-shirt, e tá a fim de dar uma ''transformada''... eis uma ideia. Acompanhe o passo-a-passo, é muito simples! ...:)



Customização:


Olha que interessante esta estampa, achei bem realista, a primeira vista, pensei que tinham colado com fita crepe, o papel...hehe. Então, comece pelas mangas...conforme mostra a foto abaixo...



Use um giz, desenhando o risco antes, isso é opcional, se tiver dificuldade de manter regularidade no corte, e tal...


Retire a gola somente na parte da frente, no formato de ''V''


 

Faça o corte no meio (frente), e depois as franjas. Dê uma ''esticadinha'' nessa fitas depois, pra ''acentuar'' o corte... da lateral das fitas. O que não é problema, porque customização é assim mesmo, esse é o charme da coisa.

Acontece que em camisetas de poliéster, esse resultado será um pouco diferente, ou seja esticá-las, não funciona muito, ou nada, como na camiseta de algodão, que é de tecido mais elástico, digamos assim, o que não deixa de ser bom o resultado das franjas, sempre indico, já que eu, particularmente gosto muito, já fiz em várias delas, tanto em camiseta de algodão como em camiseta de poliéster...:)


A garota da foto, optou por retirar o máximo da estampa, e ficou um ''tiquinho de nada'' na frente, o que também não é problema...:)



Bem fácil né? 

Agradeço a visita, teh +...:)

sexta-feira, 19 de junho de 2015

Como Surgiu a Camiseta?

Oi pessoal, ''olha eu aqui travez''... desde que fiz esse blog, no decorrer do tempo, e na medida do possível, vou incrementando uma coisa aqui, outra ali... muita coisa foi mudando, embora eu aborde outros temas, relacionados a arte, artesanato, apps, e tal... não vou deixar de abordar o tema principal : a Camiseta!


Assim como o jeans, o tênis, e a cor preta, considero a camiseta, tão básica quanto todos estes itens citados. O fato é que ela está presente no guarda roupa de todos nós, ou da maioria, desde o público jovem, o mais adepto a moda, e claro homens, mulheres, crianças e idosos também. As estampas abordam temas: artísticos, políticos, humorísticos, e muitos outros.


No caso das estampas que desenvolvo para o Camiseta Arte Estilo, na Zazzle, pertencem a categoria artística da coisa. São ilustrações, desenhos meus, que criei, como artes digitais.

A camiseta se tornou um item fashion, versátil, confortável, que se adapta a qualquer estilo, nos permite uma infinidade de combinações, além de ser fácil customizar e reciclar...:)



E você sabe como surgiu a Camiseta? ou T-Shirt, como também é conhecida?


Pois bem amigos, fui atrás e, descobri que é uma longa história, se tiver um tempinho, e paciência, me sigam nesse texto, e ''senta que lá vem a história''...:)



Pois vejam só, a camiseta era uma peça de roupa íntima masculina, roupa de baixo! usada por baixo das camisas sociais. Ainda restrita a Europa neste tempo, elas, as camisetas, protegiam o corpo da transpiração, das mudanças de temperatura: frio, calor.. e para conservar suas camisas, a fim de evitar os possíveis rasgos, os trabalhadores braçais, usavam somente a camiseta para trabalhar.


Então, as camisetas se tornaram peças oficiais do vestuário masculino, principalmente depois da guerra, onde os soldados a revelaram, para o mundo. 

Acompanhem comigo...Sigam-me os bons!

Na 1ª Guerra Mundial - Soldados europeus usavam, por baixo dos uniformes, camisetas feitas de algodão, portanto, muito confortáveis. Enquanto isso, os americanos, morriam de calor em seus uniformes de lã, claro, adoraram a novidade, e a levaram para os Estados Unidos. 

Devido ao design em formato de T da camiseta, a peça ficou conhecida como T-shirt, em inglês...:)


Já na 2ª Guerra Mundial - A camiseta é peça-chave no uniforme da Marinha e do Exército Americano. Ainda é considerada roupa de baixo, mas o público acostumou-se a ver nas revistas, fotos dos soldados com camiseta, sem camisa por cima, fazendo trabalhos pesados, ou em lugares quentes.



Pesquisando imagens no google, sobre os soldados e seus uniformes na época, encontrei esta curiosidade, ver foto abaixo, (edição do jornal Cruzeiro do Sul) onde um soldado brasileiro, aparece sorridente... ( Obs.: Ative sua visão de raio x,  e note que tem uma camiseta branca por baixo do camisa do uniforme dele, não tem?...:) )



Antes da adesão ao conflito uma expressão se popularizou no Brasil, "é mais fácil uma cobra fumar do que o Brasil entrar na guerra" por isso a ironia no sorriso deste simpático soldado...:)



Mais no site: segundaguerra.net/



Então... voltando ao assunto camiseta,  a moda se espalhou de vez, com a revolução industrial, no século 18, nessa época, novas máquinas de produção de malha, começavam a fazer parte da indústria têxtil.

Por aqui no Brasil, a indústria se desenvolveu para esta moda, somente em meados do século 19, na Bahia, Minas Gerais e Rio de Janeiro. Esses lugares, se destacavam pela utilização de algodão na confecção.

Imagens: Google

O cinema de Hollywood e suas estrelas, também deram uma forcinha pra camiseta decolar rumo ao sucesso, quando em 1951, eis que Marlon Brando, apareceu de camiseta no filme: Um Bonde Chamado Desejo, que destacava seus músculos definidos. A partir dessa época, a camiseta sem camisa por cima passou a fazer parte do vestuário, das pessoas também na vida civil.

O poster do filme, não encontrei, mas pela capa do livro, da pra se ter uma ideia, do assunto na época (digo sobre o ator usando a camiseta)...:)



Já em 1955, é a vez de James Dean, que aparece de camiseta em: Juventude Transviada. A Camiseta virou então, sinônimo de rebeldia e contestação, porque não era considerado adequado ficarem sem mangas nessa época. Mas as crianças continuaram, usando a camiseta por baixo da roupa, da camisa.




Nos anos 60, a camiseta era porta-voz de mensagens que contestavam os  valores da sociedade. Em movimentos contra a guerra e a favor da liberdade, a camiseta surgiu em cores psicodélicas. Os hippies, traziam mensagens de paz, na linha do “Faça Amor, Não Faça Guerra”. Nessa época, as mulheres também passaram a usar a peça, que se tornou unissex.



Durante os anos 70, a moda unissex transmitia a ideia de liberdade. As camisetas eram usadas tanto como meio de expressão, quanto como meio de propaganda.



Nos anos 80, as t-shirts eram coloridas e podiam transmitir algo, através de desenhos, palavras e frases de efeito. Foi a década dos yuppies, jovens ligados ao consumismo e ao individualismo, a moda passou a ser ostentação de dinheiro e poder, e a camiseta começou a trazer as marcas das grifes. (A Foto abaixo, retrata o estilo Yuppie de ser).


Foto site: Shopping Del Paseo


Nos 90, a falta de ideologia dos jovens da década, apareceu nas roupas largas e largadas dos grunges. A camiseta era usada por qualquer segmento da sociedade, sem comprometimento com causas, ideologias ou faixa etária.





Já nos 2000, não haviam mais regras, já era permitido dar a camiseta um toque pessoal, personalizado através das customizações. As grandes marcas começaram a investir mais nas linhas infantis, e cada vez mais peças voltadas a esse público eram e são produzidas, até os dias atuais...:)


Imagem: Pinterest

Outras curiosidades ...

Na Antigüidade - Os romanos usavam uma túnica dupla, que era chamada camisia, considerada a ancestral das camisetas. Era na maioria das vezes de cor branca, feita quase sempre de linho, e era usada por baixo da túnica, para proteger da transpiração. No Século 4 - A camisia continuava a ser usada por baixo das peças em Constantinopla. Os tecidos dessas peças, consideradas superiores, por serem muito ricos, bordados com ouro, prata e pedras preciosas, não permitia que fossem lavados. A camisia por sua vez, era usada por baixo dessas peças nobres justamente para evitar que se sujassem.



Em 1516, o italiano Michelangelo terminou sua estátua: O Escravo Moribundo, que retratava um homem vestido somente com uma peça de roupa, muito diferente das usadas naquela época: uma camiseta regata. Muito ousado para a época, a moda não vingou.



Ufa! Muita coisa né? também aprendo muito com essas buscas, acabei encontrando muitos blogs amigos, do universo das T-Shirts, entre eles o Camisetas Custom Shirts, minha fonte de pesquisa e informação, do qual extraí e adaptei boa parte do texto, neste post...:)


Agradeço a sua visita! Teh +!


sábado, 6 de junho de 2015

Hair Chalk - Técnica Para Colorir Os Cabelos Temporariamente

Hair Chalk 

Olá amigos, neste post gostaria de compartilhar com vocês algo que por incrível que pareça, conheci há pouco tempo...o Hair Chalk, que é nada mais, nada menos, do que uma forma divertida, colorida e temporária, de pintar os cabelos, em mechas. 

Tanto os cabelos claros, quanto os escuros podem ser ''coloridos'' através dessa técnica, e até crianças podem usar nas suas madeixas. Mas usar o quê? o Giz Pastel Seco! de cores vibrantes...tons como o roxo, rosa, azul e verde, amarelo...um verdadeiro arco-íris de cores. Muitos Cosplayers, recorrem a ele.



E o que é Cosplay? O termo Cosplay, proveniente do japonês Kosupure é uma abreviação de costume roleplay. A tradução para o português se refere a fantasiar-se ou disfarça-se de um personagem. Os participantes e adeptos a esta modalidade, são chamados de cosplayers. A ideia principal é interpretar o artista e se vestir como ele, imitando também a maneira de se comportar e seus trejeitos. De certa forma o Cosplay é a homenagem de um fã a seu personagem.


Informações do site: Info Escola, ver conteúdo total sobre isso clique aqui.





Curioso, que a história toda, não começou no Japão, principais adeptos, já que (...) eventos desta modalidade abrangem principalmente, fãs da cultura japonesa, (mangás, livros, filmes, jogos eletrônicos e RPG).

Mas, voltando a falar sobre o Hair Chalk... que utiliza o giz pastel seco, sim, é um item de natureza artística, usado em pinturas, artes plásticas... material que a gente facilmente encontra em papelarias. É barato, mas consulte os preços, faça aquela pesquisa básica.



Importantíssimo!

Use giz pastel seco pois não são indicados:  giz pastel oleoso, que pode ser difícil de remover, e gizes escolares, que esfarelam e não propiciam cores vivas.



Antes de começar, prepare-se! você e o ambiente, use uma blusa, ou camiseta velha, uma toalha, luvas, forre as áreas próximas, porque o giz faz um certa ‘’baguncinha’’...:)




Você vai precisar de:

- Giz Pastel Seco;
- Borrifador, ou pincel;
- Água;
- Chapinha ou Babyliss;
- Camiseta velha;
- Toalha.

Em cabelos escuros, umedeça bem a mecha a ser colorida, antes de aplicar o giz no cabelo, já para tons claros, pode ser aplicado seco mesmo.


...

  

O Hair Chalk, ou seja, Giz de Cabelo, é apenas um pigmento que fica sobre os fios, e envolve-o, como uma capa.

- Não é tóxico,

- Não precisa descolorir o cabelo,

- Não danifica os fios, tomando alguns cuidados é claro, como : hidratação, após remover o giz.


Depois, basta pouquíssimas lavagens para retirá-lo, ou em uma única lavagem, a cor será removida por completo, depende,  portanto é uma coloração temporária mesmo, no estilo vapt-vupt.

Masss olha que beleza, já existe no mercado o ‘‘Giz de Cabelo’’, como o da L`oreal por exemplo, ver no site sobre o produto.


São um pouco mais caros, dizem que o resultado de ambos é o mesmo, não sei ainda se há diferenças, porque não usei nenhum, tô ansiosa pra fazer essa pequena aventura no meu cabelo, já que nunca pintei.



* Para aplicar o giz pastel seco, escolha uma mecha, comece de cima pra baixo, como mostra o vídeo da Loreal, abaixo, isso vai evitar o '' frizz '' , logo passe um pente, pra desembaraçar, tirar o excesso e acentuar a cor no cabelo, de resto, deixe secar naturalmente de preferência... ou com um secador.


* Pra finalizar, use a chapinha ou babyliss, pra fixar a cor no cabelo por mais tempo, o calor vai selar as cutículas, e evitar que suje a roupa, a fronha do travesseiro...

Vídeo tutorial da L`oreal, veja como é fácil, seguindo os procedimentos de forma correta.
xxx



Encontrei outras marcas não famosas, no site Mercado Livre, como essas aqui, dê uma olhadinha :


  

Humm, gosto deste estilo....então usei o giz pastel nas madeixas, aproveitei, e curti muito meu cabelo colorido, mas tá na hora de lavar... e agora?

Quando for lavá-lo, use um shampoo anti-resíduos para retirar todo o pastel do cabelo, que tende a ficar um pouco ressecado mesmo, e hidrate os fios com uma boa máscara, pra mantê-los saudáveis.



******

Caso não queriam se aventurar nesse estilo, que tal brincar de colorir os cabelos de outra forma, virtual? dica de outro app gente...rs, gostei viu, dá pra simular, antes de pintar de verdade, pra ver como fica...:)


Dica de aplicativo:





Não consegui fazer o efeito degradê, como mostra o app, achei um pouco de propaganda enganosa, mas ainda sim o efeito colorir, fica bom e natural, em tom único mesmo.

Carregue sua foto, no local indicado (circulado em vermelho)...




Aqui você já pode selecionar o cabelo pra colorir, clique em next...




Ao selecionar, não se preocupe em deixar perfeito, depois é só usar a borracha (eraser) pra retocar as falhas. O zoom, ajuda a visualizar e selecionar com mais precisão, as partes do cabelo. Em Brush Size, você pode aumentar ou diminuir o pincel, antes de aplicar a cor, ou apagar.





No botão Paint, aparece o menu com diversas cores...escolha a sua...e passe por cima do cabelo, retocando com a borracha quando borrar.




Em effects, há opções de efeitos com filtros, teste cada um deles. Notei que algumas cores não funcionavam em determinada foto, e às vezes pode travar e fechar, se trocar com muita frequência as cores, durante os testes...nada que atrapalhe. Então não esqueça de salvar, botão desenho em disquete.



Falando do Hair Chalk, gostei da técnica, imaginava que daria um ''trabalhão'', fora que, danificaria os fios, se feito com frequência, já que graças a Deus, no quesito cabelos, ''Ele'' me abençoou grandemente! modéstia parte...hehe, não quis pintá-lo nunca...:)


Não pintei o cabelo de verdade ainda. A minha foto aqui abaixo, tem 3 anos que tirei, minha nossa, o tempo voa!...no app, escolhi o tom de vermelho, é uma cor que me lembra personagem Ariel da Disney, um dos desenhos que amo.




Até +! obrigada por sua visita...:)



Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *